Estar pronto para apresentar sua empresa, de forma atraente, seja em uma fala de cinco minutos em cima de um palco ou em uma conversa de 30 segundos com um cliente dentro de um elevador, faz parte do dia a dia de qualquer empreendedor.
O desafio é tão fundamental para o empresário que virou até programa de TV. O programa Shark Tank, que tem sua versão brasileira exibida pelo canal Sony, já em sua segunda temporada, coloca novos empreendedores em busca de aportes financeiros frente a frente aos “tubarões”, empresários consolidados e bem sucedidos, com disposição para investir. Para convencer os figurões, os candidatos precisam apresentar o produto e o plano de negócios.
Ou seja, cada apresentação é uma ocasião decisiva para os negócios e por isso é muito importante saber como apresentar sua empresa com desenvoltura e inteligência. Será esta primeira impressão, juntamente com o planejamento estratégico e o plano de negócios, que aumentará suas possibilidades de atrair investidores e, assim, alavancar sua empresa financeiramente.

A técnica do Elevator Pitch

O “elevator pitch” ou “discurso de elevador” é uma apresentação de 2 a 3 minutos, que simula um encontro com o investidor ou futuro cliente. O importante é chamar a atenção, por isso o foco da conversa deve estar no benefício específico que seu negócio pode oferecer.
Veja 7 técnicas do pitch:

1. Faça uma pergunta no início, (como por exemplo: “você conhece…?”) para avaliar o conhecimento do cliente sobre o tema a ser apresentado. Assim, você já sabe de que ponto deve começar seu discurso.
2. Comece falando da oportunidade que você identificou. Que lacuna você viu no mercado e como sua ideia irá solucionar/atender a necessidade ou o problema.
3. Não gaste seu tempo falando o óbvio, (como “a água é um bem essencial para a humanidade”). Não perca tempo sendo redundante.
4. Não tente explicar todo o seu negócio. Apresente os pontos mais importantes da sua empresa. Lembre-se de que o objetivo é fazer com que a pessoa se interesse pelo negócio, e posteriormente busque mais informações.
5. O pitch não deve ultrapassar 5 minutos, mas treine como apresentar sua empresa tendo cada vez menos tempo. Isso fortalecerá sua confiança e assertividade.
6. Adapte a linguagem ao público. Se você for apresentar sua ideia a alguém da área de marketing, enfatize inovação, diferenciais, relacionamento com clientes. Se for um financeiro foco nos números.
7. Deixe seu material e fique a disposição de futuros contatos. Entregue seu cartão de visitas e de preferência um folder institucional.

Caso a apresentação não seja tão rápida, confira outras dicas do que fazer em um primeiro encontro com o cliente, quando o bate-papo é mais longo:

-Preste atenção a sua aparência. Menos é mais.
De acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, quatro minutos é o tempo que uma pessoa leva para formar as primeiras impressões sobre a outra — 55% do bom ou do mau conceito toma por base a linguagem corporal, 38% dependem do tom de voz e apenas 7% se relacionam ao que foi dito.
-Faça a lição de casa. Pesquise seu cliente.
Pesquisar com antecedência o máximo de informações sobre o cliente que pretende conquistar ajuda a tornar o primeiro encontro mais produtivo.
– Interagindo com o potencial cliente.
Em resumo, ao apresentar-se para um cliente não se deve falar demais e monopolizar a conversa. Tampouco é produtivo sair ditando a um cliente em potencial o que ele deve fazer antes mesmo de ouvi-lo. Salvo num caso realmente importante — como uma emergência —, também pega muito mal atender o celular ou verificar e-mails durante uma reunião. Esse tipo de comportamento é uma típica demonstração de falta de respeito com quem está na reunião. Na dúvida do que fazer ou falar, se coloque no lugar do outro. Você acharia a sua empresa um bom negócio?